Como a experiência estética pode ampliar as condições de escuta, leitura e compreensão do mundo? Processos artísticos como invenção e ressignificação da realidade

Autores

  • Hercules Zacharias Lima de Morais Diretor de Formação, Pesquisa e Extensão - Núcleo de Artes Cênicas (NAC) Centro de Artes Cênicas e Psicologia Cultural Dialógica - USP, Brasil Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Brasil

Resumo

O objetivo deste artigo é trazer à luz o campo da criação artística como analogia da construção sensível do ser humano e a constituição de sua visão de mundo. Espera-se poder refletir sobre como o trabalho artístico se relaciona com processos subjetivos, conduzindo à transformação de aspectos psicológicos. Tomaremos a abordagem do Construtivismo Semiótico-Cultural em Psicologia como possibilidade de mediação de um diálogo entre Artes Cênicas e Psicologia, para a compreensão de processos e modos híbridos de criação, envolvendo a elaboração de produtos artísticos que aparecem, ressoam e ressignificam a vida cotidiana. Utilizaremos como material empírico os registros da atividade artístico-pedagógica do pesquisador, que atua como artista-orientador do Programa Vocacional da Prefeitura da cidade de São Paulo. A forma de análise dos resultados prezará pela compreensão do acontecimento artístico em sua interdependência e interrelação com a pessoa e inserida dentro de seu campo social. Consideramos que a experiência vivida da criação artística funde-se a uma pessoa também em construção, que vivencia, num espaço-tempo codificado, outras possibilidades e relações, percebendo no advento do artifício sua incompletude como potencialidade latente de reinvenção da própria realidade.Palavras-chaves: Artes da representação. Construtivismo Semiótico-cultural. Corporeidade. Processos artísticos. Programa Vocacional.

Biografia do Autor

Hercules Zacharias Lima de Morais, Diretor de Formação, Pesquisa e Extensão - Núcleo de Artes Cênicas (NAC) Centro de Artes Cênicas e Psicologia Cultural Dialógica - USP, Brasil Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Brasil

Membro fundador do Núcleo de Artes Cênicas (NAC). Professor convidado e pesquisador dos departamentos de Artes Cênicas e Psicologia Cultural Dialógica da Universidade de São Paulo (USP) e pesquisador da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e Universidad de Zaragoza (UNIZAR/ Espanha). E-mail: hercules_morais@hotmail.com. ORCID no.: 0000-0002-7693-1616

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e de estética. São Paulo: Editora UNESP, 1998.

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal. Trad. Paulo Bezerra, São Paulo: Martins Fontes, 2010.

BERGER, Peter L; LUCKMANN, Thomas. A Construção Social da Realidade. Petrópolis: Vozes, 2004.

BOESCH, Ernst. lE. Symbolic action theory and cultural psychology. Berlin-Heidelberg: Springer Verlag, 1991.

FERREIRA, Maria Paula, DINI, Nádia P.; FERREIRA, Sinésio P. São Paulo em Perspectiva – REVISTA DA FUNDAÇÃO SEADE, v. 20, n.1, p. 5-17, jan., 2006. Disponível em: http://produtos.seade.gov.br/produtos/spp/v20n01/v20n01_01.pdf. Acesso em: 05/01/2022.

GUIMARÃES, Danilo S. Desdobramentos de um possível diálogo entre psicologia cultural e antropologia americanista. In: VICHIETTI, Sandra Maria P. (Org.). Psicologia Social e Imaginário. Leituras introdutórias. São Paulo: Zagodoni, 2012. p. 153-167.

GUIMARÃES, Danilo S. Self and Dialogical Multiplication. Interacções, 24 (9), p. 214-242. 2013. Disponível em: https://revistas.rcaap.pt/interaccoes/article/view/2843. Acesso em: 05/01/2022.

HERMANS, Hubert J. M.; KEMPEN, Harry J. G; VAN LOON, Rens. The Dialogical Self: Beyond Individualism and Rationalism”. American Psychologist. 47 (1), p. 23-33, 1992. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/232556214_The_Dialogical_Self_Beyond_Individualism_and_Rationalism. Acesso em: 05/01/2022.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. (MOURA, C. A. R. trad.) São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MILARÉ, Sebastião. Hierofania: O teatro segundo Antunes Filho. São Paulo: Edições SESC, 2010..

MORAIS, Hercules Zacharias Lima de. Como olhos de cotidiano se tornam olhos estéticos? Processos artísticos como processos de invenção de sentidos sobre o mundo. 2017. Dissertação (Mestrado em Psicologia Experimental) - Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

OIDA, Yoshi, O Ator Invisível. São Paulo; Via Lettera, 2007.

SIMÃO, Lívia M. Ensaios dialógicos: compartilhamento e diferença nas relações eu-outro. São Paulo: Hucitec, 2010.

_______. Alteridade no diálogo e construção de conhecimento. Research Gate, p. 1-12. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2237070/mod_resource/content/1/Sim%C3%A3o%2C%20L.%20M.%20%282004%29%20-%20Alteridade%20no%20Di%C3%A1logo.pdf. Acesso em: 05 jan. 2022.

VALSINER, Jaan. Fundamentos da Psicologia Cultural: Mundos da Mente, Mundos da Vida. São Paulo: Artmed, 2012.

VALSINER, Jaan. The promoter sign: Developmental transformation within the structure of dialogical self. Paper presented at Symposium Developmental aspects of the dialogical self, Gent, Belgium, 2004.

VYGOTSKY, Lev S. A La imaginación y el arte en la infancia. Madrid: Ediciones AKAL S. A., 1990.

VYGOTSKY, Lev S. Psicologia da arte. São Paulo: Martins Fontes Editora, 2001.

WORTMEYER, Daniela S.; SILVA, Daniele N. H; BRANCO, Angela U. Explorando o território dos afetos a partir de Lev Semenovich Vigotski. Psicologia em Estudo, v. 19, n. 2, p. 285-296, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pe/a/xWX5yGDyG9kSpYcfRGNBb8s/?lang=pt. Acesso em: 05 jan. 2022.

Publicado

2022-02-05