Comunicação com comunidade: mover e soar para recobrar o rito

Autores

Resumo

Para o filósofo Byung-Chul Han (2020), enquanto a era da hipercomunicação digital produz um processo de comunicação sem comunidade, os rituais trazem a comunidade para o corpo. A partir da provocação de Han (2020), este artigo conflita o individualismo e os valores narcísicos do neoliberalismo – aguçados pela pandemia por Covid-19 em 2020 – a práticas corpóreas que se valem da relação entre som e movimento, dança e música, transe e repetição, como pulsações ritualísticas. Para tanto, recorre a estudos da Etnomusicologia, da Cognição Musical Corporificada, da Dança, da Sociologia e da Filosofia Política, com intuito de refletir sobre diferentes experiências culturais que recobram a ideia de comunidade ativada por danças e cantos coletivos.Palavras-chave: Corpo. Som e movimento. Ritual. Comunidade. Capitalismo digital.

Biografia do Autor

Andreia Vieira Abdelnur Camargo, ECA/USP

Artista, pesquisadora e professora do Departamento de Artes Cênicas e do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da ECA-USP. Mestre e Doutora pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/ PUC-SP. E-mail: andreianhur@usp.br. ORCID no.: /0000-0002-0157-0334.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. A comunidade que vem. Trad. António Guerreiro. Lisboa: Presença, 1993.

BARALDI, Filippo Bonini. Embodied interaction with “sonic agents”: an anthropological perspective. In: LEMAN, M.; LESAFFRE, M; MAES, P. The Routledge companion to embodied music interaction. London: Routledge, 2017. p. 207-214.

BOULANGER, Christophe. Épidemies des gestes. In: STEYAERT, Bernard. Hors de soi: danser brut. Bruxelles: Fonds Mercator et BOZAR, 2020.p. 25-35.

BRAEKMAN, Madeleine. La dansomanie de 1374: héresie ou maladie? Revue du Nord, t.63, nº249, avril-juin 1981, p. 339-355. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/rnord_0035-2624_1981_num_63_249_3777. Acesso em: 09 set. 2021.

BRYANT, G.A; HAGEN, E.H. Music and dance as a coalition signaling system. Hum Nat 14, 2003, p. 21–51. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s12110-003-1015-z. Acesso em: 09 set. 2021.

CLAYTON, Martin; SAGER, Rebecca; WILL, Udo. In time with the music: the concept of entrainment and its significance for ethnomusicology. European Meetings in Ethnomusicology, 11, 2004, p. 3–142. Disponível em: http://oro.open.ac.uk/2661/. Acesso em: 09 set. 2021.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Trad. José Laurênio de Melo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira S.A., 1968.

GORZ, Andre. O imaterial: conhecimento, valor e capital. Trad. Celso Azzan Júnior. São Paulo: Annablume, 2005.

GRAEFF, Nina. Os ritmos da roda: tradição e transformação no samba de roda. Salvador: EDUFBA, 2015.

HAN, Byung-chul. The disappearance of rituals. Cambridge: Polity: 2020.

LEMAN, Marc. Embodied Music Cognition and Mediation Technology. Cambridge: The MIT Press, 2008.

LIPOVETSKY, Gilles. A Era do Vazio: ensaio sobre o individualismo contemporâneo. São Paulo: Manole, 2005.

MONTEIRO, Mariana. Dança popular: espetáculo e devoção. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2011.

PÓS, E. Entrevista com Muniz Sodré. Revista ECO-Pós, [S. l.], v. 17, n. 3, 2014. DOI: 10.29146/eco-pos.v17i3.1773.Disponível em: https://revistaecopos.eco.ufrj.br/eco_pos/article/view/1773. Acesso em: 20 out. 2021.

SAURA, S. C. Planeta de boieiros: culturas populares e educação de sensibilidade no imaginário do bumba-meu-boi. 2008. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo: São Paulo, 2008.

SIMONNOT, Philippe. Capitalismo, divino filho do cristianismo. Trad. André Langer. Paris: Jornal Le Monde, 29-04-2014. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/170-noticias/noticias-2014/531366-o-capitalismo-divino-filho-do-cristianismo. Acesso em: 20 out. 2021.

SOMÉ, Sobonfu. O espírito da intimidade: ensinamentos ancestrais africanos sobre maneiras de se relacionar. Santa Maria: Ed. Odysseus, 2007.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Os pronomes cosmológicos e o perspectivismo ameríndio. Mana, Rio de Janeiro, vol.2 no.2, p.115-144, out. 1996. Disponível em: https://www.scielo.br/j/mana/a/F5BtW5NF3KVT4NRnfM93pSs/?lang=pt. Acesso em: 09 set. 2021.

WA MUKUNA, Kazadi. Aspectos Panorâmicos da Música Tradicional no Zaire. África, Revista do Centro de Estudos Africanos da USP, São Paulo, 8, 1985, p. 77-87. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/africa/article/download/90907/93570/131754. Acesso em: 09 set. 2021.

Publicado

2022-02-05