Davi: escultura, alegoria e tradição.

Autores

  • Lucas Ribeiro de Melo Costa I.A Unesp
  • José Spaniol

Resumo

O texto apresenta o trabalho artístico Davi, realizado pelo autor em 2021. Como forma de contextualizar a temática deste trabalho, o artista desenvolve uma leitura da batalha de Davi contra Golias em três atos, e a partir da análise de três escultores: um Davi estratégico, em Michelangelo Buonarroti; um Davi enérgico, em Gian Lorenzo Bernini; e um Davi glorioso, em Donatello. Desta maneira, a alegoria de Davi é construída de acordo com as características específicas dessas obras, levando em consideração a poética que as envolve, bem como seus respectivos contextos de produção. A partir disso, o autor estabelece um diálogo entre os procedimentos utilizados por esses escultores e a metodologia aplicada em seu trabalho, sugerindo semelhanças pontuais entre essas obras e, propondo, com o seu trabalho, uma leitura mais desconfiada dessa alegoria nos dias de hoje.Palavras-chave: Escultura. Davi. Donatello. Michelangelo. Alegoria.

Biografia do Autor

Lucas Ribeiro de Melo Costa, I.A Unesp

É artista e professor pesquisador. Atualmente é doutorando Processos e Procedimentos artísticos em Artes Visuais (Unesp), com bolsa CAPES de pesquisa. Possui mestrado em “Processos e Procedimentos Artísticos” (2015) pela Unesp - com bolsa CAPES de pesquisa - e graduação em Artes Visuais (2012) pela mesma universidade - com bolsa de Iniciação Científica (CNPq). Lecionou na Faculdade de Administração e Artes de Limeira (FAAL) e Escola Pró-Arte (Campinas-SP).Artista e professor pesquisador. Doutorando em Processos e Procedimentos artísticos em Artes Visuais (Unesp), com bolsa CAPES de pesquisa. Graduado em Artes Visuais e Mestre em “Processos e Procedimentos Artísticos” pela Unesp. Membro do Grupo de Pesquisa L.O.T.E. - Lugar, Ocupação, Tempo, Espaço. E-mail: lucas_brs@hotmail.com. ORCID n. 0000-0002-5741-8067.

José Spaniol

Artista e professor do Instituto de Artes da Unesp. Estudou na Academia de Artes de Düsseldorf na Alemanha. Doutor em Artes pela ECA-USP. Coordenador do Curso de Artes Visuais IA/UNESP. Líder do Grupo de Pesquisa L.O.T.E. - Lugar, Ocupação, Tempo, Espaço. E-mail: josespaniol@ia.unesp.br. ORCID n. 0000-0002-5934-3804.

Referências

AMES-LEWIS, Francis. Donatello’s Bronze David and the Palazzo Medici Courtyard. Renaissance Studies, vol. 3, no. 3, Wiley, 1989, p. 235–251. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/24409868. Acesso em: 15 set. 2021.

ANDERSON, Sam. David’s Ankles: How Imperfections Could Bring Down the World’s Most Perfect Statue. The New York Times Magazine, 21 ago. 2016. Disponível em: https://www.nytimes.com/2016/08/21/magazine/davids-ankles-how-imperfections-could-bring-down-the-worlds-most-perfect-statue.html?smid=url-share Acesso em: 15 jun. 2021

AVERY, Charles. Bernini: Genius of Baroque. Thames & Hudson, 2006.

BÍBLIA, Bíblia Sagrada. Nova versão internacional. São Paulo-SP: Geográfica, 2000.

BASKINS, Cristelle L. Donatello’s bronze “David”: Grillanda, Goliath, Groom? Studies in Iconography, v. 15, p. 113-134, 1993. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/23923574. Acesso em: 15 set. 2021.

CORTI, Giacomo et al. Modelling the failure mechanisms of Michelangelo's David through small-scale centrifuge experiments. Journal of cultural heritage, v. 16, n. 1, p. 26-31, 2015. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1296207414000375. Acesso em: 01 mai. 2021.

COSTAGLIOLA, Pilario et al. 500 Years Standing Up: Earthquakes from the Michelangelo’s David Ankles Perspective. Archaeology & Anthropology: Open Access. Crimson Publishers, vol. 2, ed. 5. 2018. Disponível em: https://crimsonpublishers.com/aaoa/pdf/AAOA.000546.pdf. Acesso em: 01 mai. 2021.

DODDOLI, Allene F. The theme of David in Florentine sculpture of the early Renaissance. Northern Illinois University, 1969. Disponível em: https://commons.lib.niu.edu/handle/10843/20245 Acesso em: 15 set. 2021.

GAYFORD, Martin. Michelangelo: uma vida épica. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

GLEN, Thomas. Rethinking Bernini’s David: Attitude, Moment and the Location of Goliath. RACAR: revue d'art canadienne/Canadian Art Review, v. 23, n. 1-2, p. 84-92, 1996. Disponível em: https://www.erudit.org/en/journals/racar/1996-v23-n1-2-racar05646/1073295ar/ Acesso em: 4 out. 2021.

ITALIANA DI SCIENZE, Enciclopedia. Lettere ed Arti, vol. XVIII, Roma, Istituto della Enciclopedia Italiana fondata da Giovanni Treccani, v. 145, 1933. Disponível em: https://www.treccani.it/enciclopedia/gonfaloniere_(Enciclopedia-Italiana). Acesso em: 29 set. 2021.

JANSON, Horst Woldemar et al. Iniciação à história da arte. Martins Fontes, 1996.

NGUYEN, Andy. Massive ‘David’ statue, a replica of Michelangelo’s work, topples at Glendale cemetery. Los Angeles Times. 11 mar. 2020. Disponível em: https://www.latimes.com/california/story/2020-03-11/massive-david-statue-a-replica-of-michelangelos-work-topples-at-glendale-cemetery. Acesso em: 02 mai. 2021.

PAOLETTI, John T. Michelangelo's David: Florentine history and civic identity. Cambridge University Press, 2015.

PASCALE, Giovanni; LOLLI, Antonio. Crack assessment in marble sculptures using ultrasonic measurements: laboratory tests and application on the statue of David by Michelangelo. Journal of Cultural Heritage, v. 16, n. 6, p. 813-821, 2015. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1296207415000291?via%3Dihub. Acesso em: 02 mai. 2021.

ROVIRA GIMENO, José María. Es-Cultura: El David de Gianlorenzo Bernini. 3ZU: revista d'arquitectura, núm. 3, 1994. Disponível em: https://upcommons.upc.edu/handle/2099/2287 Acesso em: 15 set. 2021.

SANDERS, Kathryn. Donatello, Michelangelo, and Bernini: Their Understanding of Antiquity and its Influence on the Representation of David. Department of Art and Art History, University of the Colorado, 2020. Disponível em: https://scholar.colorado.edu/downloads/vq27zp330 Acesso em: 10 mai. 2021.

STRATHERN, Paul. Arquimedes e a alavanca em 90 minutos. São Paulo: Editora Schwarcz-Companhia das Letras, 1999.

Publicado

2022-02-05